Changes between Version 1 and Version 2 of WF/levantamentorequisitos


Ignore:
Timestamp:
08/02/10 10:27:41 (10 years ago)
Author:
viani
Comment:

--

Legend:

Unmodified
Added
Removed
Modified
  • WF/levantamentorequisitos

    v1 v2  
    11Seguem abaixo os requisitos já validados para o novo MVC do workflow 
    22 
    3 || 00 || Implementar a estrutura de uma atividade do processo com divisão em camadas: controller, model, view || 
    4 || 00 || A camada controller deve conhecer a camada view e model || 
    5 || 00 || A camada model não terá acesso a camada view || 
    6 || 00 || Existirá uma interface para cada camada || 
    7 || 00 || Será obrigatório implementar as camadas controller e model. || 
    8 || 00 || A implementação da camada view é opcional || 
    9 || 00 || Registrar as rotinas do sistema, ações das rotinas e os perfis de acesso às ações || 
    10 || 00 || Compartilhar os perfis entre rotinas e atividades || 
    11 || 00 || A associação de usuários/grupos aos perfis será o controle de acesso das rotinas || 
    12 || 00 || A primeira fronteira da camada controller será a página de entrada do módulo || 
    13 || 00 || Os dados passados para a controller deverão ser: identificador da rotina, identificador da ação, e opcionalmente dados para consumo na execução da atividade || 
    14 || 00 || A camada model deve retornar dados formatados para a camada controller || 
    15 || 00 || Implantar uma ferramenta para mapeamento de objetos de banco de dados || 
    16 || 00 || A camada model deve ter acesso a qualquer classe de negócio do sistema || 
    17 || 00 || Possibilitar à camada model definir operações sobre a instância: iniciar, completar, enviar, definir transição, definir usuário, atualizar atributos || 
    18 || 00 || A classe de instância deverá percorrer o fluxo, executando as atividades não interativas, e retornar o resultado da operação || 
    19 || 00 || Será possível definir código a ser executado pelas atividades, sob controle da instância, sendo possível acesso ao modelo de negócio do sistema || 
    20 || 00 || O camada model e o código da atividade devem ter acesso aos plugins do workflow || 
    21 || 00 || A classe de instância será responsável por persistir os seus dados || 
    22 || 00 || Obrigar a implementação de um método para validação de dados, na camada model || 
    23 || 00 || Obrigar a implementação de um método padrão nas camadas controller e model || 
    24 || 00 || Gerar o código básico das camadas model e controller || 
    25 || 00 || Implementar uma estrutura de mensagens para o processo, com possibilidade de internacionalização || 
    26 || 00 || A camada controller fornece dados para a camada view em conformidade com um protocolo de representação || 
    27 || 00 || A camada de visualização, por ser opcional. permite que seja implementada por sistema externo || 
    28 || 00 || A camada de visualização tem a responsabilidade de criar as interfaces, usando ferramentas que estejam disponíveis || 
    29 || 00 || A camada view deve mesclar os dados com a interface || 
    30 || 00 || A camada view não deve misturar código da aplicação servidora com código html ||  
    31 || 00 || A camada view executa chamadas endereçadas para ações da controller, utilizando protocolo http/post || 
    32 || 00 || Disponibilizar uma interface de serviço para ações da camada controller || 
    33 || 00 || Autenticar as chamadas de serviço usando sessão do Expresso || 
    34 || 00 || Implantar uma ferramenta para construção de interfaces, com template padrão e internacionalização || 
    35 || 00 || Validar os dados no lado cliente, usando javascript, garantido adequação às propriedades dos campos, e prevenindo contra sqlinjection e xss || 
    36 || 00 || A camada de visualização deverá invocar a validação de dados, implementada na model, antes de submeter o formulário || 
    37 || 00 || A validação de dados deve ser obrigatória no lado servidor || 
    38 || 00 || Transformar as classes utilitárias em plugins, que deverão implementar uma interface || 
    39 || 00 || Possibilitar a construção de plugins extras pelas organizações || 
    40 || 00 || Disponibilizar os plugins utilitários, para as camadas controller e model, utilizando o padrão de inicialização tardia || 
    41 || 00 || Construir plugins de visualização específicos para o negócio do workflow || 
    42 || 00 || Definir uma nova estrutura de armazenamento de código para o processo, que contemple as novas características do mvc || 
    43 || 00 || Executar a atividade sob tratamento de erros || 
    44 || 00 || Implementar a sinalização de erro em todos os plugins disponíveis para o sistema || 
    45 || 00 || Prover um classe para a definição dos dados constantes do sistema || 
    46 || 00 || Identificar quais bibliotecas de javascript estarão disponíveis para o sistema || 
    47 || 00 || O código do sistema não poderá ter acesso à classes do módulo || 
     3|| 01 || Implementar a estrutura de uma atividade do processo com divisão em camadas: controller, model, view || 
     4|| 02 || A camada controller deve conhecer a camada view e model || 
     5|| 03 || A camada model não terá acesso a camada view || 
     6|| 04 || Existirá uma interface para cada camada || 
     7|| 05 || Será obrigatório implementar as camadas controller e model. || 
     8|| 06 || A implementação da camada view é opcional || 
     9|| 07 || Registrar as rotinas do sistema, ações das rotinas e os perfis de acesso às ações || 
     10|| 08 || Compartilhar os perfis entre rotinas e atividades || 
     11|| 09 || A associação de usuários/grupos aos perfis será o controle de acesso das rotinas || 
     12|| 10 || A primeira fronteira da camada controller será a página de entrada do módulo || 
     13|| 11 || Os dados passados para a controller deverão ser: identificador da rotina, identificador da ação, e opcionalmente dados para consumo na execução da atividade || 
     14|| 12 || A camada model deve retornar dados formatados para a camada controller || 
     15|| 13 || Implantar uma ferramenta para mapeamento de objetos de banco de dados || 
     16|| 14 || A camada model deve ter acesso a qualquer classe de negócio do sistema || 
     17|| 15 || Possibilitar à camada model definir operações sobre a instância: iniciar, completar, enviar, definir transição, definir usuário, atualizar atributos || 
     18|| 16 || A classe de instância deverá percorrer o fluxo, executando as atividades não interativas, e retornar o resultado da operação || 
     19|| 17 || Será possível definir código a ser executado pelas atividades, sob controle da instância, sendo possível acesso ao modelo de negócio do sistema || 
     20|| 18 || A camada model e o código da atividade devem ter acesso aos plugins do workflow || 
     21|| 19 || A classe de instância será responsável por persistir os seus dados || 
     22|| 20 || Obrigar a implementação de um método para validação de dados, na camada model || 
     23|| 21 || Obrigar a implementação de um método padrão nas camadas controller e model || 
     24|| 22 || Gerar o código básico das camadas model e controller || 
     25|| 23 || Implementar uma estrutura de mensagens para o processo, com possibilidade de internacionalização || 
     26|| 24 || A camada controller fornece dados para a camada view em conformidade com um protocolo de representação || 
     27|| 25 || A camada de visualização, por ser opcional, permite que seja implementada por sistema externo || 
     28|| 26 || A camada de visualização tem a responsabilidade de criar as interfaces, usando ferramentas que estejam disponíveis || 
     29|| 27 || A camada view deve mesclar os dados com a interface || 
     30|| 28 || A camada view não deve misturar código da aplicação servidora com código html ||  
     31|| 29 || A camada view executa chamadas endereçadas para ações da controller, utilizando protocolo http/post || 
     32|| 30 || Disponibilizar uma interface de serviço para ações da camada controller || 
     33|| 31 || Autenticar as chamadas de serviço usando sessão do Expresso || 
     34|| 32 || Implantar uma ferramenta para construção de interfaces, com template padrão e internacionalização || 
     35|| 33 || Validar os dados no lado cliente, usando javascript, garantido adequação às propriedades dos campos, e prevenindo contra sqlinjection e xss || 
     36|| 34 || A camada de visualização deverá invocar a validação de dados, implementada na model, antes de submeter o formulário || 
     37|| 35 || A validação de dados deve ser obrigatória no lado servidor || 
     38|| 36 || Transformar as classes utilitárias em plugins, que deverão implementar uma interface || 
     39|| 37 || Possibilitar a construção de plugins extras pelas organizações || 
     40|| 38 || Disponibilizar os plugins utilitários, para as camadas controller e model, utilizando o padrão de inicialização tardia || 
     41|| 39 || Construir plugins de visualização específicos para o negócio do workflow || 
     42|| 40 || Definir uma nova estrutura de armazenamento de código para o processo, que contemple as novas características do mvc || 
     43|| 41 || Executar a atividade sob tratamento de erros || 
     44|| 42 || Implementar a sinalização de erro em todos os plugins disponíveis para o sistema || 
     45|| 43 || Prover um classe para a definição dos dados constantes do sistema || 
     46|| 44 || Identificar quais bibliotecas de javascript estarão disponíveis para o sistema || 
     47|| 45 || O código do sistema não poderá ter acesso à classes do módulo ||